Covid-19: 4 fatores que fortaleceram o Grupo L'Oréal em meio à crise

O mercado da beleza sentiu os impactos causados pelo coronavírus ainda no começo do ano - mas, mesmo em meio a um período difícil, o presidente e CEO global do Grupo L’Oréal, Jean-Paul Agon, celebra a solidez dos negócios da Companhia. Em entrevista à revista Women's Wear Daily (WWD) - conhecida como “bíblia da moda” por seu enfoque não apenas no estilo, mas nos negócios de moda e beleza -, o CEO delineou as 4 principais razões pelas quais a L'Oréal tem mostrado grande força, apesar do impacto da pandemia da Covid-19 sobre a economia mundial. Confira o resumo da conversa abaixo enquanto ele destaca a força e agilidade dos Colaboradores da L'Oréal por trás do desempenho do Grupo.

1) Aceleração no e-commerce fez com que o Grupo L’Oréal recuperasse suas vendas

Em primeiro lugar, Jean-Paul Agon destaca que o papel do digital - em especial do e-commerce - não pode ser esquecido. Segundo ele, as vendas digitais da Companhia se fortaleceram ainda mais durante a crise, dando um salto de 64,6% nos primeiros seis meses de 2020 - representando um quarto das vendas do Grupo. Agon disse ainda que "as receitas do e-commerce estavam crescendo quase duas vezes a velocidade do mercado e se aceleravam a cada mês com a reabertura das lojas".

"O e-commerce teve uma aceleração como nunca antes, e em termos de penetração das vendas digitais em nosso negócio, avançamos nessas últimas 10 semanas tanto quanto avançamos nos três ou quatro anos anteriores”, celebra o CEO.

2) Excelência no meio digital permitiu experiência de consumo personalizadas e atraentes

Em segundo lugar, Agon acredita que o Grupo soube explorar sua excelência em digital durante o período. "Nossas marcas estão criando experiências de consumo mais personalizadas e envolventes, como testes virtuais [virtual try-ons], diagnósticos, visita médica virtual e transmissões ao vivo [lives]. Tudo isso está construindo relacionamentos mais fortes entre nossas marcas e os consumidores", analisa. Além disso, o CEO destaca que o digital também aumentou o retorno sobre o investimento da L'Oréal na mídia por meio de uma segmentação mais precisa e eficaz dos consumidores.

3) Força das marcas L’Oréal garantiu vantagem ao Grupo em relação ao mercado

Como um terceiro fator, Agon menciona a relevância do poder das marcas e dos produtos mais famosos do Grupo L’Oréal durante o momento de crise. "Em tempos de turbulência, como agora, os consumidores procuram qualidade, marcas fortes e aspiracionais em que podem confiar. As grandes marcas já estavam vencendo antes da pandemia e continuam tendo desempenho superior durante a crise", reflete.

4) Dedicação e agilidade das equipes ajudaram na reinvenção do negócio

Por último, mas não menos importante, o CEO fala da dedicação e agilidade das equipes por trás dos sólidos resultados no primeiro semestre. Foi por meio da força deles que novas oportunidades surgidas durante a crise puderam ser exploradas, reinventando o negócio de várias formas. “[Agora] estamos determinados para o segundo semestre de 2020. Queremos superar o mercado, encontrar novamente o caminho para o crescimento, se as condições sanitárias permitirem, e entregar rentabilidade sólida", finaliza.

Covid-19: 4 fatores que fortaleceram o grupo L'Oréal em meio à crise