Filtros solares

Por dentro dos nossos produtos

O que são eles?

Os filtros solares são ingredientes essenciais que protegem a pele dos efeitos nocivos do sol e previnem os riscos de câncer da pele, como melanoma, queimaduras solares, envelhecimento precoce da pele ou até o aparecimento de manchas.

Os filtros orgânicos absorvem os raios UVA e UVB, enquanto os filtros minerais refletem principalmente os raios UVB e um pouco os UVA.

Cada filtro solar fornece sua própria proteção, e é por isso que os cremes solares ou a fotoproteção diária (creme de dia com índice de proteção) costumam ser compostos por uma combinação de filtros para garantir a mais ampla proteção.

Para encontrá-los nos produtos, eles aparecem na lista de ingredientes da embalagem, em particular sob os nomes « drometrizol trisiloxane = Mexoryl XL », « octocrylene », « bis-ethylhexyloxyphenol methoxyphenyl triazine = Tinosorb S » (filtros orgânicos), « titanium dioxide », « zinc oxide» (filtros minerais).

Qual é sua origem?

IOP sunfilter

Os filtros solares são constituídos de compostos minerais (provenientes de rochas que refletem os raios UV) ou orgânicos transformados (provenientes de carbono que absorve os raios UV).

Para que são utilizados?

Os filtros solares são usados principalmente em produtos de proteção solar para proteger a pele dos efeitos nocivos do sol. Os protetores solares evitam o risco de câncer da pele, protegendo a pele da radiação UVA e UVB.

Eles protegem contra reações cutâneas e queimaduras solares. Eles protegem a pele do envelhecimento precoce, impedindo que os raios UVA penetrem mais profundamente na pele.

IOP sunfilter

Por que são questionados?

Alguns filtros orgânicos são acusados de causar alergias, outros são apontados como disruptores endócrinos. Os filtros minerais, quando na forma nanométrica, são suspeitos de atravessar barreiras biológicas (mucosas, pele), de se espalhar pelo corpo e de causar certos tipos de câncer. Finalmente, às vezes os filtros solares são acusados de impactar o meio ambiente e, em particular, de contribuir para o branqueamento de corais.

Fatos:

Os filtros solares não são disruptores endócrinos, conforme definido pela Organização Mundial da Saúde, cujo papel é direcionar e coordenar a saúde global nas Nações Unidas.

Na forma nanométrica, são seguros, conforme confirmado pelo Comitê Científico de Segurança do Consumidor (CSSC) da Comissão Europeia, e não atravessam a barreira da pele.

Finalmente, de acordo com a comunidade científica, o branqueamento dos recifes de coral se deve principalmente ao aumento da temperatura do oceano associado ao aquecimento global, e não à presença de filtros solares nos oceanos. As causas secundárias reconhecidas desse clareamento são a sobrepesca, o tratamento inadequado dos efluentes urbanos ou o escoamento da água em superfícies agrícolas que poluem as lagoas.

você pode consultar os seguintes artigos (disponíveis apenas em inglês):

Não, seu protetor solar não está matando os recifes de coral do mundo

A Entrevista da Carbon Brief: Prof Terry Hughes

Os recifes de coral do mundo estã morrendo

Protetor solar nas notícias: O que é verdade e o que não é