instituto loreal

Instituto L’Oréal 10 anos: desafios, conquistas e metas da escola de beleza no Brasil

Rodrigo Neto, Gerente do Instituto, destaca inauguração da 1ª unidade no Espírito Santo e fala sobre metas para o futuro

O Instituto L’Oréal, reconhecido mais de uma vez como a melhor escola de beleza do Brasil segundo as revistas Cabelos & Cia e You Brasil, está comemorando sua primeira década neste ano. Fundado em 2010 com a missão de proporcionar beleza de qualidade através da educação para profissionais da área, seus 10 centros de formação já formaram mais de 20 mil alunos e se tornaram referência em todo o país. Agora, inaugurando sua primeira unidade em Vila Velha, no Espírito Santo, o Instituto pretende continuar consolidando o trabalho feito até aqui por meio de metas ambiciosas para os próximos 10 anos. Confira na entrevista com Rodrigo Neto, Gerente da escola, um pouco do que já foi feito e quais são os desafios para o futuro.

L’Oréal Brasil: Se você pudesse definir os 10 anos do Instituto L’Oréal em uma palavra, qual seria e por quê?

Rodrigo Neto: Consolidação. A L’Oréal Produtos Profissionais é definitivamente a grande parceira dos profissionais de beleza a nível mundial, e o Instituto L’Oréal é o braço de formação fundamental para o mercado brasileiro, com uma grande responsabilidade na qualidade e nos fundamentos ensinados em cada unidade franqueada. Nesses 10 anos, tivemos a entrada de franqueados importantes no negócio, consolidação dos processos educativos que culminaram na reforma pedagógica, além da inclusão social e geração de renda impactando positivamente cada novo aluno formado. 

LB: Com mais 20 mil alunos formados ao longo desses anos, quais são maiores casos de sucesso para contar?

RN: Com certeza temos inúmeros ex-alunos do Instituto que conseguiram uma grande virada de chave em suas vidas, seja como profissionais atuantes em salões de beleza, seja empreendendo como proprietários. O Bruno Viana, de São Paulo, com certeza é um grande expoente no mercado, além de artista da marca L’Oréal Professionnel. A Bela Carolina, do Circus Hair, é outra ex-aluna do Instituto L’Oréal que está muito presente na mídia e também é artista da marca. Creio que casos de sucesso como estes tendem a crescer, uma vez que a base técnica fundamental do Instituto abre espaço para uma leitura criativa, antenada e inclusiva - algo que a reforma pedagógica e a digitalização têm propiciado ainda mais nos últimos anos.

LB: E ainda sobre sucesso, a que você atribui o êxito do Instituto L’Oréal durante essa década?

RN: O Instituto L'Oréal, desde sua concepção, sempre envolveu pessoas dedicadas, trabalhando fortemente para o sucesso do projeto. O planejamento do negócio, análise de oportunidades e alavancagem com a força das marcas L’Oréal Professionnel, Kérastase e Redken foram fundamentais. Com certeza, muito do que temos hoje tem sua origem no trabalho obstinado de Colaboradores e gestores do primeiro time do Instituto L’Oréal até os times mais recentes. Vale destacar que Tiago Carvalho, Diretor da Divisão, e Cecile Piel-Benson, Diretora de Educação L’Oréal Produtos Profissionais, entenderam esse grande momento de transformação atual do negócio e projetaram um viés mais dinâmico para os próximos anos, o que também é o desejo dos nossos franqueados. 

LB: E o que seria esse viés mais dinâmico?

RN: É sobre isso que temos trabalhando atualmente, com um exemplo recente e muito emblemático: implementamos a primeira campanha cashback do Instituto L’Oréal, responsável por trazer mais de 350 novos alunos à nossas unidades apenas em outubro. Nessa ação, retornamos 20% do valor investido pelo aluno no curso em produtos técnicos de L’Oréal Professionnel, para que ele possa faturar vendendo serviços de tratamento, coloração ou mechas. Essa obstinação permeou um esforço incessante em cada franqueado, desde os mais antigos aos mais novos, que trabalham diariamente com dedicação ao negócio e preocupação com um formação de alta qualidade. 

LB: E, neste ano, qual é o grande objetivo do Instituto com a inauguração da unidade Espírito Santo? 

RN: O mercado capixaba tem muito desejo pelas marcas L’Oréal Produtos Profissionais, e ter uma escola de formação é fundamental para avançar na consolidação de relacionamento com profissionais, salões e clientes da região, portanto, Vila Velha foi a localidade ideal para isso. O Espírito Santo, além de ter um PIB nominal (referência aos últimos 4 trimestres correntes) de quase R$ 125 bilhões, tem um mercado de beleza local que crescia acima de 10% antes da pandemia. 

LB: E falando de futuro, qual é a expectativa/planejamento para os próximos 10 anos do Instituto?

RN: Nós temos grandes desafios para os próximos 10 anos do Instituto L’Oréal no Brasil! Vamos consolidar nossa relação com o mercado e como avançar num modelo de comunicação mais amigável e próximo nas redes sociais. Queremos também nos aproximar mais das instituições de classe, da ABF, Sebrae e ABSB. Ter uma escola como o Instituto L’Oréal presente e próxima destas frentes será muito importante para estes próximos anos. Nosso foco para a próxima década é fazer com que o Instituto seja um braço forte da L’Oréal Produtos Profissionais, com atuação, relevância e consistência no ensino de formação básica e avançada para mercado de beleza profissional.