L’Oréal lança 1ª embalagem sustentável do mundo feita a partir de gás carbônico

Com foco em inovação sustentável para criar a beleza do futuro e respeitar os limites do planeta, a L’Oréal se uniu em parceria com a startup de biotecnologia LanzaTech e a empresa de energia ampla Total S.A. para lançar a 1ª embalagem de plástico sustentável do mundo feita a partir de gás carbônico capturado da atmosfera. Agora, com o processo pioneiro que recicla e transforma CO2 em plástico para embalagens dos cosméticos, os três parceiros buscam provar que é possível abrir o caminho para novas oportunidades de captura e reutilização de emissões industriais de carbono, além de reforçarem seu compromisso com o desenvolvimento de uma economia circular sustentável para plásticos.

“A L'Oréal está constantemente melhorando a pegada ambiental de suas embalagens. Com essa inovação na conversão das emissões de carbono em polietileno, pretendemos desenvolver uma nova solução de embalagem sustentável. Temos a ambição de usar este material sustentável em nosso frasco de shampoo e condicionador até 2024 e esperamos que outras empresas se juntem a nós no uso dessa inovação revolucionária”, comemorou Jacques Playe L'Oréal, Diretor de Embalagem e Desenvolvimento da L’Oréal.

Entenda o processo de transformação do gás carbônico em plástico para as embalagens L’Oréal

Na prática, para que seja possível transformar as emissões de CO2 em plástico e substituir a embalagem comum por uma versão mais sustentável, o processo é feito em três etapas:

• Primeiro, a empresa LanzaTech captura as emissões de carbono industrial e as converte em etanol usando um processo biológico exclusivo;

• Depois, a Total converte o etanol em etileno graças a um processo inovador de desidratação desenvolvido em conjunto com a IFP Axens. Em seguida, a companhia polimeriza o etileno em polietileno, um plástico que possui as mesmas características técnicas daquele feito a partir do petróleo;

• Por fim, a L'Oréal usa este polietileno para produzir embalagens com a mesma qualidade e propriedades do polietileno convencional.

Inovação sustentável busca reduzir pegada de carbono das embalagens

Para LanzaTech, a concretização do projeto acontece graças ao propósito que as três empresas dividem em responder aos desafios ambientais e sociais de forma sustentável e responsável. “Esta parceria é baseada em um objetivo comum de criar um planeta mais limpo para todos. Somos gratos à L'Oréal e à Total por seu compromisso em reduzir a intensidade de carbono de suas atividades. Juntos, podemos reduzir a pegada de carbono das embalagens, convertendo as emissões de carbono em produtos úteis, tornando o carbono de uso único uma coisa do passado”, disse Jennifer Holmgren, CEO da LanzaTech.

Junto a ela, a Total também se orgulha do resultado do trabalho colaborativo entre as companhias. "Esta parceria é um excelente exemplo de colaboração entre empresas no desenvolvimento de plásticos do futuro produzidos a partir de carbono reciclado e atende a uma forte demanda de nossos clientes. O desenvolvimento desta nova via de avaliar as emissões de carbono industrial também contribui para o compromisso do grupo [Total] de chegar a Net Zero [consumo de energia zero] na Europa até 2050”, conta Válerie Goff, Vice-Presidente Sênior de Polímeros da Total.

Agora, os parceiros pretendem continuar trabalhando juntos no escalonamento da produção destes plásticos sustentáveis, e esperam trabalhar com todos aqueles que quiserem se juntar a eles no compromisso com a utilização do material.

News34